Você é sensível? Entenda por que isso é um superpoder

Talvez nesse momento você esteja pensando “mas não existe nada de bom em ser sensível… eu só me machuco!”.

Pois é, eu costumava pensar a mesma coisa.

Não ajudava que, quando procurava respostas para a intensidade e quantidade de sentimentos que eu sentia o tempo todo, as repostas caíam, sempre, dentro do espectro de “ser sensível permite que você sinta as emoções dos outros, isso não é maravilhoso?”

NÃO,

eu respondia, às vezes até em voz alta, indignada, e ainda faminta por respostas. Mal conseguia lidar com as minhas próprias emoções o suficiente para passar um dia com a cabeça em cima d’água, que dirá as dos outros!

Então não se preocupe, o seu superpoder não se resume a sentir as emoções alheias.

O seu superpoder é muito melhor que isso.

O universo em que vivemos é um universo vibracional. Ou seja, tudo o que existe, vibra em uma determinada frequência, desde a sua cama até a maçã na fruteira até própria fruteira e, mais importante para esse post, até os seus pensamentos.

Eu expliquei isso melhor no segundo texto da série “Ver para crer” dessa semana, mas a seguinte ideia já é suficiente para entendermos isso nesse contexto: vibração é informação. Se quiser, troque as instâncias em que eu menciono vibração por informação, pode ajudar na clareza.

Bem, e o que isso significa?

Isso significa que os nossos pensamentos são vibrações e possuem uma frequência.

E você veio para este ambiente, para este mar de vibrações, dotada de um tradutor infalível, incansável e preciso para toda essa informação: as suas emoções.

Essas incríveis orientadoras nos falam a todo momento em que frequência nós estamos vibrando. Elas nos falam se nós estamos nos sintonizando na frequência onde passam programas de amor, gentileza, entusiasmo e felicidade, ou se estamos nos sintonizando na frequência onde passam programas de medo, impotência e desespero.

Esses programas são aquilo que a gente experimenta na nossa realidade; são as experiências que temos na nossa vida física. Se você está sintonizada na gentileza, você vai receber o programa da gentileza, que são coisas como: você está tentando sair de uma vaga na rua e o carro de trás deixa você passar; você ganha um presente inesperado; um amigo te leva para jantar; alguém compra dois brigadeiros e de repente decide te dar um; alguém se oferece para realizar um serviço que você está precisando; e etc.

Coloco esses exemplos para que isso tudo não fique nos confins da sua cabeça: quero que você reconheça como isso acontece na sua vida na prática.

Se você está sintonizada na raiva, pode ser que o programa gerado por ela seja: você recebe uma multa; você finalmente chega em casa para descobrir que esqueceu as chaves do outro lado da cidade; alguém é rude com você; você manda um e-mail errado; um item que você precisa com urgência chega atrasado ou não a tempo; você bate o dedinho na quina da mesa; seu celular cai e trinca a tela; e etc.

Os eventos, circunstâncias e pessoas que aparecem na nossa vida estão intimamente ligados a esses programas aos quais estamos sintonizados: estão ligados à nossa emissão vibracional; àquilo que estamos pensando e sentindo durante a maior parte do tempo.

E o que isso tem a ver com o seu superpoder? 

1. Ser sensível significa que você é uma exímia identificadora de vibrações.

Significa que você consegue ler as sutilezas dessas informações que te cercam.

Significa que você consegue ser extremamente precisa na informação que você quer enviar para o Universo, porque você tem a capacidade encontrar o sentimento exato, ou a vibração exata, daquilo que você deseja.

E significa que você sempre sabe quando você não está “lá”, quando você está em outra vibe, quando as coisas não estão em harmonia.

Até que a gente se treine para saber navegar nessas sutilezas, pode parecer apenas que alguma coisa está “diferente”, para melhor ou pior. Mas uma vez que você entenda suas emoções, entenda como navegá-las e entenda seus padrões de pensamento, você vai conseguir dirigir seu barco para aonde você quiser — e isso significa que você vai conseguir se sentir da forma que você quiser, independentemente daquilo que está acontecendo ao seu redor, se mantendo na vibração ótima para que você experimente coisas incríveis na sua vida.

2. Ser sensível significa que a intensidade com que você sente as coisas é diretamente proporcional ao seu poder criativo

A intensidade dos seus sentimentos está diretamente ligada ao momentum que você tem sobre as coisas na sua vida — ou seja, à quantidade de energia por trás delas.

Pense na diferença entre a correnteza de um riacho e a correnteza de um grande rio. É mais ou menos essa a questão da intensidade: a força e velocidade com que a energia se move na sua realidade.

Direcionada para o que você não quer, essa intensidade tem um grande poder destrutivo — quem de nós sensíveis já não caiu e ficou preso num poço de escuridão aparentemente fechado a sete chaves?

Porém, direcionada para o que você quer, para a sua felicidade, realização e equilíbrio, essa intensidade significa experiências tão maravilhosas que você nem tem a capacidade de concebê-las de onde está agora.

Significa que aquelas dores que você sente têm seu extremo oposto, pois uma coisa não pode existir sem a outra.

Significa que se você dirigir esse poder criativo, você sentirá mais êxtase, realização e entusiasmo do que você acredita ser possível.

Por isso, abrace sua sensibilidade. Abrace sua intensidade. Ao invés de evitá-la a qualquer custo e erguer todo tipo de barreira para que ela seja menos um problema, mergulhe de cabeça nesse potencial maravilhoso que você tem à sua disposição. Aprenda a sentir seus pensamentos, a sentir o que te faz bem e o que te faz mal, a sentir seus sonhos, a sentir seus objetivos e a sentir as coisas fantásticas que estão à sua volta. Seus sentimentos são informações valiosas e imprescindíveis para o seu bem-estar global e para a realização dos seus desejos.

Comments

    1. Júlia Abdalla

      Obrigada, Ana! Falar com certeza ajuda! Desejo felicidade para você! Beijo

Add A Comment