E o que é inteligência espiritual?

Esse post está vindo de complemento ao post de inteligência emocional, para você entender um pouco mais com o que eu trabalho.

Enquanto inteligência emocional tem algum respaldo na academia (clique aqui para ver o post anterior), inteligência espiritual é um conceito menos abordado e, acredito, muito subjetivo para ser categorizado dessa forma.

Mesmo assim, penso ser importante deixar claro o que eu quero dizer por inteligência espiritual.

A primeira coisa que desejo ressaltar e que é, de fato, a mais importante é que não existe diferença entre o espiritual e aquilo que a gente chama de físico, ou matéria.

Não digo isso com a intenção de tentar convencer alguém do meu ponto de vista, mas com a intenção de ajudar e guiar aquelas pessoas que intuitivamente sentem algum tipo de ressonância com este entendimento.

O físico é uma extensão do espiritual. Não é pior. Não é menos valioso que o que chamamos de “céu”. É apenas uma das formas de expressão do espiritual, uma que deliberadamente escolhemos para nos divertirmos enquanto seres infinitos! (quem sabe falo disso em outro post).

Por inteligência espiritual, eu me refiro à capacidade de nos reconhecermos enquanto seres divinos e à capacidade de trazer essa consciência para a sua vida cotidiana. De forma prática, isso significa:

  • se sentir conectado a essa essência divina (eu particularmente adoro chamar isso de Fonte ou de Força, mas fique à vontade para atribuir a terminologia que você preferir)
  • ter consciência de seu valor pessoal intrínseco, e agir de acordo
  • sentir regularmente sentimentos de paz, acolhimento e plenitude
  • saber se relacionar com essa dimensão expansiva cotidianamente
  • saber como se conectar a essa dimensão expansiva
  • presença
  • entender seu papel como criador(a) — e com esse entendimento, frequentemente existe uma bela dose de entusiasmo
  • usar esse entendimento para criar sua vida

O desenvolvimento da inteligência espiritual permite que você veja e viva a vida de forma mais holística e integrada. Na minha opinião, também te ajuda muito a ser mais autênticx; a viver sua verdade: a ser quem você realmente é.

Add A Comment